sábado, 12 de setembro de 2009

Fadiga

Dê-me mais um tempo para refletir,
pensar no que vivi! Estou tão cansada,
minha alma tão fatigada que já nem me
encontro mais nesse mundo vão...

Tenha dó, piedade do meu coração!
Meu estado é contemplativo aos olhos
de quem estuda os mistérios da solidão...

Não mais fale uma palavra!
Deixe-me sossegada e em paz para que
possa encontrar caminhos diferentes
dos da ilusão...

Mate-me ou deixe-me delirar através
das palavras: pontes que me levam a
um mundo de papel, de papelão...

2 comentários:

Escultora de delírios disse...

Lindo post Bianca.
Também me encontrei em suas linhas
Parabéns.
Beijos

Thaís disse...

Adorei, você escreve muito bem.

Parabéns!