quinta-feira, 4 de março de 2010

Olho ao meu redor e não vejo nada. As coisas me olham de volta e, igualmente, não vêem nada. Sei bem que há muito entre o nada e o tudo, porém não consigo enxergar.
Sinto mais que tudo, embora esse tudo seja invisível perante os olhos de outrem. Sou invisível, mas sei que há gente que me vê. Gente que tem capacidade de sentir com a alma e não com os olhos. Gente que tem capacidade de ver pelo avesso...

4 comentários:

Phellipe salaroli disse...

Muito bom o post, ma so layout do blog ta estragando todo o resto, boa sorte ai amigo, abçs

Antonoly disse...

Concordo com o amigo aí de cima, o conteúdo do seu blog está bom, mas o visual tem que ser melhorado logo.
Beijos!

Betty Gaeta disse...

Tem uma pitadinha de surreal no seu texto. Gostei.

Phellipe salaroli disse...

Mto Bom!